CONHEÇA MAIS NOS MENUS ACIMA

SIGA TAMBÉM NO FACEBOOK

É preciso querer

______________________________________________

Observe que, sempre que fazemos algo diferente do nosso usual ou da nossa rotina, antes foi preciso querer.

E para nos despertar o querer uma coisa, qualquer que seja, certamente uma ou algumas coisinhas nos incomodaram antes, por menos que tenha sido. A depender de cada pessoa, algo que nos desagrade ou apenas incomode pode nos fazer querer mudar. Também algo que esteja “certinho” demais, como a monotonia de uma determinada rotina, pode despertar a vontade de ser ou fazer diferente. Porque normalmente se algo não nos causar um incômodo, não nos moverá a querer! Em alguns casos, essa vontade pode surgir de uma maneira inesperada e trágica, como as doenças, os acidentes e perdas em geral. Em outros casos poder vir aos poucos, num crescendo de vários pequenos desagrados ou incômodos, até atingirem o ponto máximo de tolerância de cada um. Quem não conhece alguém que suportou determinada situação enquanto outros já não a teriam tolerado até que, aparentemente “de repente”, decidiu mudar e simplesmente mudou?

E ainda que estejamos em situação de aparente conforto ou satisfação, também podemos querer: seja mais daquilo mesmo que já temos ou querer do que ainda não temos. E isso também é uma incomodidade.  Então não é preciso estar necessariamente numa situação “ruim” para se pegar querendo coisas. 

O que faz a diferença entre as pessoas é exatamente a forma de lidar com essa incomodidade. Algumas se decidem por negar, sublimar, abafar, distrair-se e, em suma, por simplesmente ignorar essa sensação, seguindo pela vida como se nada houvesse. Elas seguirão sendo as mesmas pessoas de sempre! Outras optam por prestar-lhe atenção e, até mesmo, por tentar entender do que se trata, saber identificar o que as incomoda. E começam a estar atentos e a pensar sobre essas sensações.

Essas pessoas poderão se dar conta do motivo do seu incômodo, identificar quais sejam as questões que demandam sua atenção e, normalmente, depois desse dar-se conta, serão impelidas a fazer algo a respeito. Por isso, antes de fazer, é preciso querer!

Você já se pegou pensando sobre coisas que quer ou que não quer mais? Se quiser se aprofundar nessas percepções, o processo de Coaching pode ser uma boa ferramenta de apoio!